segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Artigo: Qual é o problema do Brasil?

Os operário (1933), de Tarsila Amaral
* Levon Nascimento

Levadas pela overdose patrocinada pela mídia comercial, as pessoas pensam que o principal problema do Brasil é a corrupção. É “a tolice da inteligência brasileira ou como o país se deixa manipular pela elite”, título de um dos estudos basilares do pensador social brasileiro e ex-presidente do IPEA Jessé Souza. Mais adiante ele diz: “a classe média é feita de imbecil pela elite”.

A corrupção, mesmo grave e escandalosa, é consequência de um problema muito maior, histórico e estrutural: a desigualdade social.

Sim, o Brasil é campeão em desigualdade social. Herança dos quase quatrocentos anos de escravidão.

Muitos poderão dizer que houve escravidão em outros países e que eles não são tão desiguais ou corruptos quanto o Brasil e estarão falando a verdade. Mas a nossa escravidão teve algumas particularidades bem decisivas e cruéis.

Desde que os portugueses começaram a plantar cana-de-açúcar no Nordeste, uns trinta anos depois de Cabral por os pés em Porto Seguro, que a escravidão se tornou o negócio mais lucrativo do país.

Primeiro foram os índios. Escravidão que persistiu até o século XVIII. E até agora em 2017 vemos fazendeiros, grileiros e garimpeiros matando tribos inteiras para ficar com suas terras. É um genocídio pior do que o nazista, porém escondido, marcado pela indiferença, acontecendo por desprezo das autoridades e das sociedades brasileira e mundial.

Depois, os povos negros foram capturados na África, trazidos nas piores condições em navios negreiros e transformados em bens semoventes. Bem semovente é boi, cavalo, cabra, porco. Pois era assim que se registravam nos documentos públicos a propriedade dos escravos humanos pertencentes a outros homens, os senhores brancos, como se fossem animais.

Essa escravidão toda durou quase quatro séculos e marcou a estrutura econômica, social, cultural e mental do povo brasileiro. Durante muito tempo, a maioria da população era composta de escravos. Em outras palavras, pouquíssimas pessoas tinham direitos de acordo com a lei. Não havia cidadãos. Existiam os privilegiados e os animalizados.

Essa realidade criou um país onde as pessoas não ambicionam a cidadania, onde não impera o sujeito de direitos. Queriam (e querem) se parecer com os senhores de escravos, os quais possuíam (e continuam a ter) privilégios.

Como se sabe, os privilégios de alguns e a vontade de os possuir, por outros, são as portas escancaradas para a subversão dos bens públicos e privados, ou seja, a corrupção e a desonestidade. Isto acontece no mundo inteiro, mas no Brasil é agravado por nossa secular estruturação de classes, fundada no escravismo colonial e na ausência de cidadania.

Enquanto durou a escravidão, era comum que o branco pobre ou o negro que conquistava a liberdade reproduzissem a estrutura social, fazendo de tudo para comprar um escravo para si, de modo a representar o status quo que consideravam a única possibilidade para a sociedade existir como tal.

Nos dias atuais, a classe média – também ela assalariada e explorada pela elite financeira – é conduzida pela lavagem cerebral midiática a querer se diferenciar dos demais trabalhadores, seja através da contratação “infra-legal” de empregados domésticos, pelo consumismo exagerado ou no culto à superioridade do mercado sobre o Estado (do privado sobre o público), típico de sociedades vazias de essência e subdesenvolvidas.

Pois esta mesma classe média tornou-se vassala e tributária das idéias mais atrasadas, antissociais e perpetuadoras de nossa histórica desigualdade. Foi a classe média que saiu às ruas vestindo a camisa amarela da corrupta CBF, ajudando a destruir a democracia, clamando contra programas sociais e políticas públicas que ajudam a diminuir a desigualdade social brasileira (Bolsa Família, cotas, valorização do salário mínimo, etc.), supostamente agindo em nome da moralidade, dos bons costumes e do combate à corrupção. Foi enganada, mas não se deu conta disso até o momento.

É também uma classe média que acha um horror pagar direitos trabalhistas a quem lhe serve, busca jeitinhos para empregar os filhos em prefeituras sem concurso público, burla filas e licitações e acha natural o nepotismo em órgãos públicos. Movida pelo mesmo espírito dos brancos pobres ou dos negros alforriados que compravam escravos, clama por intervenção militar, endurecimento da lei, pena de morte, por idéias fascistas e salvadores da Pátria machistas, misóginos e homofóbicos, de modo a lhe salvar do que ela pensa ser o principal problema do país: a corrupção... dos outros.

A classe média não percebe na desigualdade gritante a razão de nossos problemas. Acha que ao se diferenciar dos pobres favelados, roceiros e analfabetos funcionais (que mimetizam os antigos escravos da senzala), faz parte da elite nacional (simbolicamente os habitantes da velha casa grande). “Yes, nós temos bananas!”

E o país caminha aceleradamente a destruir direitos e democracia, conquistas de séculos, de sangue e de vidas de milhares de brasileiros. Por conta da preguiça mental de uma classe média indigente em termos de visão de mundo e de uma elite brutal, predatória, apátrida e colaborada com os interesses do imperialismo mundial.

Quem compreende essa realidade precisa se aproximar do povo pobre, trabalhador e lhe ajudar a compreender e a lutar por DIREITOS e DIGNIDADE HUMANA. Não é mais tolerável ouvir pobres como ventríloquos, culpando os que mais combateram a desigualdade social e acusando-os por todos os problemas seculares e atuais da Nação.

* Levon Nascimento é professor de História e mestrando em “Estado, Governo e Políticas Públicas” pela Flacso/Fundação Perseu Abramo.

22 comentários:

BARRETO disse...

Assino, corroboro com tudo isto que o Professor Levon descreve - e vai o alerta do intelectual italiano Humberto Eco : "a internet deu voz a imbecilidade "- internéscios/videotas verborragem como papagaios.
Até dentro dos templos religiosos arrumam um jeitinho de justificarem as falas do mundo midiático dentro do evangelho do Cristo. Pensar e falar dentro fora do blá blá da pseudo imprensa brasileira é transformar-se num muro das lamentações as avessas . E logo ser alcunhado de cultivador de bandido de estimação - petista - Tenho até pesado em filiar-me ao PT - já que os sem argumentos denominam-me de Petista .kkk

Jose VICENTE FILHO disse...

Querido companheiro de Caminhada,Levon Nascimento, meus cumprimentos pelo artigo.
Nesse momento, é preciso que as pessoas que pensam,que escrevem,que falam, que agem, estejam a postos.
Eu apenas, mudaria a foto que ilustra. No meu entender, tudo o que fizermos para visualizar e fazer pensar,com imagens e palavras, com olhar do lutador,do propositivo,evitando qualquer imagem negativa,que deprecie nossas causas, façamos.
Sigamos vigilantes e atuantes.

Felipe Cortez disse...

Texto muito bem estruturado com uma complexidade de fácil entendimento, do qual corroboro em cada palavra. Trazendo essa reflexão dentro desta linha do tempo, é inevitável perceber o quanto estamos regredindo á uma velocidade luz. Precisamos concietizar essas pessoas da "massa" que os inimigos do povo brasileiro são esses senhores que governam o país atualmente, e que estão acabando com direitos que foram conquistados a duras penas. No fim todos nós saímos perdendo!

LEVON NASCIMENTO disse...

Sugestão acatada, caro companheiro, poeta do Povo de Deus, Zé Vicente.

marco aurelio alves soares disse...

Belo Artigo, resume bem a decadência da classe média Brasileira sempre manipulada pelas elites, o contexto histórico é bem definido do qual é o verdadeiro problema do Brasil.

marco aurelio alves soares disse...

Belo Artigo. Resume bem a realidade da decadente classe média brasileira, sempre servil as elites sem se importar com o interesse coletivo. O Professor Levon fez um resumo no qual deixa bem nítido que o problema do Brasil está muito longe da corrupção.

J.Victor Santos disse...

João Victor Almeida dos Santos sala 01 matutino E.E.P.T.N

Como citado "A classe média não percebe na desigualdade gritante a razão de nossos problemas"vário dos problemas atuais do Brasil apontados,descende somente desta origem já colonização,implantado pelas "elites" para deixar sobre controle as demais classes colocando ums contra os outros com somente o objetivo de se manter no poder me causando tal indignação da ignorância da das classes mais baixas lidando como se isso já fosse algo comum e próprio de se acontecer.

A N D R E W! disse...

Levon esse artigo deu a entender que o Brasil só é o que é pelo seu passado pois não opinião vc esta tratando do assunto como se dever ser tratado deixando bem claro que o problema do Brasil não é só a corrupção oque os brasileiros culpam muito pelo simples fato de não saber o que ocorreu no Brasil e o que está acontecendo.Outra parte que eu concordo e parte da mídia a midia converte as pessoas sendo feito oque vc cita uma lavagem cerebral pois a mídia mudam a formá de pensar dos brasileiros.obs:Essa é minha opinião.

A N D R E W! disse...

Levon esse artigo deu a entender que o Brasil só é o que é pelo seu passado pois não opinião vc esta tratando do assunto como se dever ser tratado deixando bem claro que o problema do Brasil não é só a corrupção oque os brasileiros culpam muito pelo simples fato de não saber o que ocorreu no Brasil e o que está acontecendo.Outra parte que eu concordo e parte da mídia a midia converte as pessoas sendo feito oque vc cita uma lavagem cerebral pois a mídia mudam a formá de pensar dos brasileiros.obs:Essa é minha opinião.

Unknown disse...

Ni colas
Sala 10
Eu achorei sua opinião correta pq após muitas mudanças de presidentes sem ou con corrupção o Brasil está do mesmo jeito como vce disse o problema é a desigualdade pois en uma pesquisa até diz que a riqueza de 1 porcento dos ricos e maior do que o resto acha que o Brasil devia mudar essa é minha opinião

Mine extremo disse...

Nicolas
SALA 10
Eu acho que sua opinião e a certa pq mesmo de tantas trocas de presidentes a corrupção ocontinua mais esse não é o problema maior pq se não deveria ter após essa troca de presidentes e mostra que o maior problema é sin a desigualdade pq pesquisas mostram que o dinheiro de 1 porcento da população rica corresponde ao dinheiro de todo o resto da população então concordo contigo seu texto

Cauã Martins disse...

Cauã -sala 4

Levon,concordo com tudo que você disse no artigo.Assim como outros problemas sociais, a desigualdade social é estrutural.
Como vivemos em um país capitalista nós crescemos com o fato de que existem os pobres e os ricos,a burguesia e o proletariado.Creio que a corrupção parte daí,da desigualdade social e a estrutura social do país.
Acho muito importante que todos os meios de comunicação falem sobre essas questões políticas,para que as pessoas manipuladas pela mídia abram os olhos e deixem de ignorância. Não quero dizer que a solução é implantar um governo comunista, mas é no interior e consciência de cada um.Afinal, a corrupção é diária e praticada por todas as classes.

Jean vitor Oliveira disse...

Jean Vítor Oliveira Meireles
Sala:06 Turno:Vespertino
E.E.P.T.N

Levon, eu concordo totalmente com sua opinião pois, o problema que mais nos atinge no Brasil é realmente a desigualdade social devido algumas pessoas acharem que tem mais direitos que outras por causa da classe, condição financeira...
As pessoas acham que corrupção é praticada apenas por presidentes, prefeitos, deputados ou senadores, mas, na verdade ela é praticada por nós mesmos devido sermos uma sociedade machista e homofóbica que não respeita os direitos dos outros.
Enfim,temos de tudo para ser uma sociedade justa,livre e solidária mas se ninguém colaborar ela irá piorar cada vez mais, sendo assim mais corrupta, mais criminosa...

Jean vitor Oliveira disse...

.

Vitória disse...

Kamilly Vitória Silva Cardoso sala 10
Concordo plenamente com suas palavras, a corrupção não é o único problema desse pais, os brasileiros falam demais pelo simples fato de não saber o que ocorreu no Brasil e o que está acontecendo. Mesmo com tantas trocas de presidentes a corrupção contínua sempre a mesma, isso é triste, sem nexo, sem explicações! Eu acho que com essas trocas o Brasil deveria mudar. E que todos nesse nosso pais tenham todas as forças do mundo, para lutar pelos seus direitos e dignidade humana!
Essa é minha opinião

Vitória disse...

Kamilly Vitória Silva Cardoso sala 10
Concordo plenamente com suas palavras, a corrupção não é o único problema desse pais, os brasileiros falam demais pelo simples fato de não saber o que ocorreu no Brasil e o que está acontecendo. Mesmo com tantas trocas de presidentes a corrupção contínua sempre a mesma, isso é triste, sem nexo, sem explicações! Eu acho que com essas trocas o Brasil deveria mudar. E que todos nesse nosso pais tenham todas as forças do mundo, para lutar pelos seus direitos e dignidade humana!
Essa é minha opinião

Riley disse...

Rley
Sala 2

Realmente Levon,triste realidade.Mas como você mesmo disse precisamos nos aproximar do povo pobre,trabalhador e ajudá-los a compreender e a lutar por direitos e dignidade humana.

Riley disse...

Riley
Sala 2

Realmente Levon,triste realidade.E como você mesmo disse precisamos nos aproximar do povo pobre,trabalhador e ajudá-los a compreender e a lutar por direitos e dignidade humana.

Riley disse...

Riley
Sala 2

Realmente Levon,triste realidade.E como você mesmo disse precisamos nos aproximar do povo pobre,trabalhador e ajudá-los a compreender e a lutar por direitos e dignidade humana.

Riley disse...

Riley
Sala 2

Realmente Levon,triste realidade.E como você mesmo disse precisamos nos aproximar do povo pobre,trabalhador e ajudá-los a compreender e a lutar por direitos e dignidade humana.

Leiliane Xavier disse...

Priscila Xavier
Sala:2 Vespertino
Realmente Levon devido a má distribuição da renda,e os altos golpes envolvendo o governo e que nosso país se encontra nesta situação! (Minha opinião)

Lucas Alves disse...

Concordo