segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Egoísmo, o outro nome do Liberalismo Econômico.

LIBERALISMO: cada um por si, Estado mínimo, 0% de solidariedade social, predomínio do mercado sobre a sociedade.

Li há pouco num comentário de rede social da internet:

"O dinheiro dos meus impostos não deveria servir para alimentar crianças de escolas públicas. Eu pago pela comida dos meus filhos. Que cada um se vire pelos seus".

O dito comentário estava numa discussão iniciada pela divulgação da notícia de que o prefeito paulistano João Doria, do PSDB, havia proibido que os alunos da rede municipal repetissem da merenda escolar. Lembrando que muitas daquelas crianças só contam com aquela única refeição por dia.

Esse tipo de comentário é cada vez mais presente nas redes. Diria até que é predominante. Como se chama essa ideologia?

Respondo: LIBERALISMO ECONÔMICO CAPITALISTA em grau máximo. Ou melhor: LEI DA SELVA. Quem pode pagar, vive. Quem não pode, morre. "Salve-se quem puder!"

Muitos jovens brasileiros que foram às ruas a partir de 2013 ou que se encontraram nas manifestações "verde-amarelas" pelo impeachment embarcaram nessa onda. Alguns deles chegaram a se filiar a partidos políticos que defendem esse programa. Dizem que o NOVO chegou.

Na verdade, é um novo que já nasceu velho. Afinal de contas, tem para mais de 200 anos que o liberalismo econômico se apresentou como teoria e prática nas sociedades industriais e em suas periferias.

Além disso, desde o assassinato de Abel por Caim, na história bíblica do Gênesis, que o EGOÍSMO (outro nome do liberalismo) produz resultados nada animadores para a humanidade.

Nenhum comentário: