quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

A naturalidade do não ter

As pessoas das metrópoles têm necessidade de tudo. A mãe com o filho no colo que pede os trocados à mão. O homem que pergunta se não tenho uma blusa extra porque ele sente frio e está chovendo. Outra mãe com criança de colo pedindo moedas. Gente debaixo do viaduto morando entre papelões e lonas, aparentemente conformadas. Pessoas passando e olhando com naturalidade àqueles moradores de rua.  O jovem que pergunta se tenho um vidro de perfume ou desodorante porque ele não pode comprar um e nem ao menos pasta de dente. Cenas da rodoviária de BH e entorno nesta tarde chuvosa de 15 de dezembro.

Naturalmente.

Nenhum comentário: