quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Trump, o muro; Francisco, a ponte

* Uma crise econômica mundial em 2008, ainda não resolvida.

* A "primavera" árabe.

* O recrudescimento dos fundamentalismos de todos os matizes.

* A crise imigratória na Europa.

* O esquecimento sempre perene da África.

* A Rússia se preparando para a guerra.

* O cerco oligárquico aos governos progressistas da América Latina.

* Um golpe de estado parlamentar, jurídico e midiático no Brasil, em favor do capital financeiro e da desnacionalização dos recursos do país.

* Agora, a cereja do bolo: a eleição de Donald Trump à presidência dos EUA, cuja principal proposta é construir um muro na fronteira com o México. Não que Hillary Clinton fosse substancialmente melhor.

* Bem-vindos aos novos velhos tempos de direita.

Só nos resta o Papa Francisco como sinal de esperança!

Nenhum comentário: