domingo, 6 de novembro de 2016

Taiobeiras, por Levon Nascimento

A menina dos olhos
Do Alto Rio Pardo
Tanto chorou, chorou
Pelos filhos mortos
Na violência do consumo
Que sem lágrimas
E sem água
Ficou, secou.

Nenhum comentário: