sábado, 27 de agosto de 2016

Artigo do Levon: O fim do governo da primeira mulher

Dilma e Lula na noite da vitória de Dilma em 2010
Está chegando ao fim o governo da presidenta Dilma Rousseff e os anos do PT no comando central da República. Injustamente, pois este final se dará por um golpe de estado parlamentar, midiático, judicial e institucional. Ela não cometeu crime de responsabilidade e é honesta. Nada se comprovou contra Dilma, que teve sua vida vasculhada de ponta a ponta. Pelo contrário, ofenderam-na desde o dia em que se soube que seria candidata à presidência da República. Na pessoa de Dilma, o machismo estrutural revelou sua face mais torpe e cruel contra todas as mulheres da Nação. Aliás, a primeira mulher a alcançar o mais alto posto do estabilishment brasileiro foi também a nossa chefe de Estado mais vilipendiada de todos os tempos.
Mulher de fibra, fiel aos princípios democráticos e de extremado amor ao povo do Brasil, Dilma Rousseff será deposta na próxima segunda ou terça, 29 ou 30 de agosto. Tristes agostos para a política brasileira!
Chegará ao fim um dos mais belos períodos da História deste país. Época em que, pela primeira vez, os pobres, os pequenos, os negros, as mulheres, os homossexuais, os marginalizados e os trabalhadores tiveram vez e prioridade nas políticas do governo brasileiro. Tempo de ouro que começou em 2002, com a eleição do operário Luiz Inácio Lula da Silva.
Dificilmente veremos, nas próximas duas ou três gerações, um tempo tão belo e frutífero quanto este que a ganância de nossa torpe burguesia, amparada por uma classe média néscia, fez se eclipsar.
Meu registo, nestes dias tão tristes, para a História. Eu vivi os dias de Lula e de Dilma na presidência do Brasil. Nunca houve governantes tão dedicados à causa do Brasil, tão empenhados em fazer melhorar a vida da maioria e tão barbaramente perseguidos nesta terra. Erros, cometeram, muitos. A autocrítica partidária deverá ser feita. Mas isto não apaga o brilho do que foi construído e conquistado. A História nos dará razão. Afinal, estamos do lado certo da História!
Levon Nascimento, 27 de agosto de 2016.

Um comentário:

julio disse...

Vou fazer um comentário, como cidadão que penso e sinto no meu quehacer como filho de uma região esquecida durante muitos anos, este sertão mineiro, que tem sofrido tanto, pelas promessas que não foram levadas sério. Mas, que com o governo Lula, foi tida em conta e foram chegando muitos benefícios, principalmente aos menos favorecidos, aos pequenos produtores rurais, micro empresas, até aqueles que trabalhavam vendendo picolé e geladinha foram levados uma realidade que os fizeram subir de patamar.
Morando muitos anos fora e nos períodos de férias, percebia que aqueles que não podiam comprar uma bicicleta, chegaram a ter veículos mais confortáveis.
Enfim, eu sei que o que está passando faz parte de um processo político, que não chegou ao fim, já que somos e podemos, seguir lutando pelos nossos direitos. Cada um de nós, podemos demostrar através do voto, a mudança necessária.
Não esperamos, que isso mude desde as esferas grandes, a democracia deve ser desde as pequenas esferas. Fica o desafio, para os educadores, aos pais de famílias, aos cidadãos de bem, mudar esta situação e isso gerará câmbios seguros.
Para os que estudamos história, e buscamos atuar desde a criticidade, sabemos que o espírito maquiavélico paira, mais nunca devemos desanimar. Que Nossa cidade, nossos taiobeirenses possam eleger representantes que pensam na grande maioria.