domingo, 22 de fevereiro de 2015

Sobre o retorno da violência em Taiobeiras

Algumas reflexões rápidas sobre o retorno da violência, em meados de fevereiro de 2015, em Taiobeiras:

O assassinato de um jovem em plena luz do dia - mais um em Taiobeiras - já é um horror. Ainda mais aterrorizante é ver nas fotos que havia em torno do agonizante uma plateia apática, curiosa, de celular em punho, composta majoritariamente por crianças e adolescentes. Em suas cabecinhas, ainda por se preencher de moral e ética, tudo aquilo "é comum", " normal" e "banal". Qual futuro estamos construindo?
21 de fevereiro de 2015

No meu entender, esta mortalidade toda (de jovens, principalmente) está ligada ao funcionamento do capitalismo, que a todo momento estimula a competição, o consumismo e a agressividade, transformando as pessoas em meros objetos descartáveis ou em alvos sem rosto (como nos games virtuais). Nossos jovens, em especial os mais pobres e vulneráveis, foram os mais atingidos por este vírus letal (o desejo irrefreável de possuir) e precisam de libertação. Como disse Jesus: "não se deve por remendo de pano novo em roupa velha". Assim, creio que a revolução, que mude os paradigmas da sociedade, nunca se fez tão necessária. Do contrário, serão sempre reformas, ineficazes.
21 de fevereiro de 2015.

Nenhum comentário: