terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Dica de filme: Sobreviventes, filhos da Guerra de Canudos

Documentário de Paulo Fontenelle
Estou aqui, aproveitando as férias para ler mais e ver bons filmes. Acabo de assistir SOBREVIVENTES: Filhos da Guerra de Canudos. Documentário dirigido por Paulo Fontenelle, trás uma série de depoimentos de filhos dos sobreviventes de Belo Monte (1893 - 1897), bem como várias fotografias históricas.

A maioria dos depoentes está tem entre 88 e 110 anos. Eles buscam na memória, já embotada pela idade, as narrativas sertanejas, para além da versão oficial, do que foi a cidadela comandada por Antônio Conselheiro e das lembranças do horror da guerra empreendida pela jovem República brasileira, oligárquica, contra aquele povo simples do sertão baiano.

Para mim, a parte marcante de SOBREVIVENTES está  no orgulo com que a gente simples do sertão, mesmo ferida pela memória do massacre, se lembra de que em Belo Monte (Canudos) "não havia polícia, prefeito ou autoridade, mesmo assim, todos tinham terra, trabalhavam e não sentiam fome, não existindo entre eles ladão, prostituta ou pedinte".

Nestes tempos em que vivemos, quando a classe média ignorante tenta varrer para debaixo do tapete da memória os vestígios "de povo" de nossa história, inclusive bradando contra as lideranças que vêm buscando a inclusão social de amplas maiorias de brasileiros (Lula, Dilma...), SOBREVIVENTES serve para demonstrar como a elite brasileira sempre tratou as experiências de vida digna "a partir dos pobres", com desdém e extrema crueldade.

Viva Belo Monte! Viva Antônio Conselheiro! Sempre!

Nenhum comentário: