quarta-feira, 16 de maio de 2012

O valor da liberdade de expressão em Taiobeiras

A luz da liberdade de expressão
No último sábado (12/05/2012) eu publiquei mais um artigo escrito por mim, Os "prós" e os "contras" dos pré-candidatos de Taiobeiras, em meu blog. Nele, analiso e livremente expresso opinião sobre cada um dos cidadãos que estão se apresentando à sociedade como pré-candidatos a prefeito de Taiobeiras. Tudo dentro dos princípios que regem a democracia e o direito à liberdade de expressão, conforme o disposto na Constituição da República Federativa do Brasil e nos mais variados textos que consagram os direitos humanos mundo afora. Tenho consciência de que alguns se chocaram. Não com as informações contidas no texto, mas com a novidade de livremente serem ditas sem passar pelo crivo do controle oficial, do poder político ou dos grupos econômicos. E isto é bom!

É correto que as pessoas dispostas a propor seus nomes para a disputa do cargo de maior poder político e influência da cidade sejam submetidas à justa análise e crítica (no sentido filosófico do termo) de seus concidadãos. É algo natural e educativo para a democracia. Necessário como suporte para a formação da opinião alheia e enriquecedor para o esclarecimento e a tomada de consciência da sociedade. É a política se expressando no seu grau máximo. E no melhor e mais elevado nível cultural.

Instigador foi receber inúmeras manifestações de reconhecimento pelo texto, pessoalmente ou pelas redes sociais. E também de crítica fundamentada e respeitosa. Um exemplo foi o de uma pessoa que, com muita coerência e tranquilidade democrática, me apresentou uma posição de conteúdo e solidez diferente da minha concepção. Isto foi indispensável ao bom exercício da democracia e à minha formação cidadã. Valeu pela prática valorativa do contraditório. Isto só nos enriquece e engrandece. Demonstra que Taiobeiras não somente cresce no sentido material. Sobe, também, no destino de uma civilização eticamente nova e criativa.

A moral disso tudo é incentivar a que todos os cidadãos tenham uma postura igualmente crítica. Que busquem sair do medo de dar a sua opinião. Taiobeiras, assim como muitas sociedades neste mundo afora, precisa sair do medo cômodo do "deixa como está". As pessoas têm opiniões. E elas são válidas ante a "verdade" majoritária dos que detêm o poder político e econômico. É preciso, mais do que o direito à liberdade de expressão, que haja quem tenha o espírito aberto para desse direito fazer uso.

Saiamos das sombras. Avancemos para a luz da verdade. "A verdade nos libertará"!

Um comentário:

Leco Saraiva disse...

Não Basta ter liberdade de expressão, é preciso ter o que expressar. Infelizmente muitas pessoas da nossa sociedade são privadas do direito à informação (propositalmente) por àqueles que detêm o poder, isso faz com que tenhamos uma sociedade acrítica e reacionária. Li o seu texto sobre os pré candidatos em Taiobeiras, gostei da maneira como você expôs a atual cena política Taioberense.