segunda-feira, 11 de julho de 2011

O monstro indomável da intolerância

Por Luiz Horácio no Blog do Luis Nassif

A intolerância não é nem da esquerda nem da direita. Haverá intolerância enquanto não forem esclarecidos determinados pensamentos e sentimentos que estão agindo em diversas e seguidas situações, variáveis para cada um. A pessoa que se fecha para o conhecimento, convida o vampiro para entrar. Mas não o conhecimento acadêmico e científico. O que vale, neste caso, é o conhecimento como sabedoria.

As deformidades, obscuridade, tiranias e tragédias pessoais que derivam dessa imprudência humana, a de não desejar conhecer a fundo as coisas, deixaram um rastro de ódio, tristeza e sangue na história humana, e nem assim as gerações seguintes se esforçaram o suficiente para aprender sobre esses erros terríveis, a fim de não repeti-los.

A intolerância é um dos piores erros que alguém pode cometer. O de achar que o outro é diferente dele, e de sustentar, com toda a convicção, que essa diferença o qualifica e desqualifica o outro, e esse deve então sofrer as sanções ou castigos correspondentes. Claro, isso vale para determinadas posições polêmicas. Então se associam em grupos de intolerância capazes de cometer as piores atrocidades de que se tem notícia, contra alguém ou contra toda uma comunidade. Conhecemos bem isso, mas esquecemos desse perigo com extrema facilidade.

As pessoas totalmente irresponsáveis que articulam essas forças sempre perdem totalmente o controle sobre elas, acreditam que podem usar isso como instrumento conveniente para um momento, e depois são atropeladas e levadas pelo vagalhão que criaram. Não há clima de intolerância que deixe impune a sociedade que a alimentou, e as consequências são sempre funestas, sempre sombrias.

5 comentários:

Gustavo Miranda disse...

Infelizmente , enquanto não houver cooperação para aceitar opiniões/religiosões que diferem da sua creença, sempre haverá guerras e conflitos , quem sabe um dia a humanidade terá conhecimento suficiente para aceitar que isso não vai levar a nada.

Lorena Terene disse...

A intolerância é, para mim, sinônimo de ignorância. Assim como também são os frutos que ela gera. É necessário começar a compreender que as diferenças fazem parte da evolução. Discriminar é ser limitado e não cumprir o mais importante dos nossos deveres: o de amar ao próximo.

Gabriel,Neres disse...

A intolerância sendo uma forma de não reconhecer as diferenças das outras pessoas, ao meu ver não tem como ser erradicada e sim amenizada pelas mídias(que hoje fazem papel contraria)pelo governo e principalmente os pais. (racistas _l_)

Gabriel,Neres disse...

A intolerância sendo uma forma de não reconhecer as diferenças das outras pessoas, ao meu ver não tem como ser erradicada e sim amenizada pelas mídias(que hoje fazem papel contrario)pelo governo e principalmente os pais.

Vinícius disse...

A intolerância vem criando frutos desde muito tempo,e muitas pessoas não estão nem aípara isso,as novas gerações não estão importando em, conhecer novas culturas, novas ideias,apenas julga essa diferença como errada, já passou da hora de, jovens e até adultos e idosos comecem a mudar algo que nunca deveria existir. Vamos todos lutar contra essa ignorância chamada intolerância.