sábado, 5 de março de 2011

Análise: os candidatos a prefeito de Taiobeiras

Nova bandeira de Taiobeiras, desde 07/09/2010.
As eleições municipais de 2012, em Taiobeiras, apresentarão caráter inédito na história deste município. Eis os argumentos:

1. Pela primeira vez a velha situação, que não soube "existir" como oposição, não tem um candidato natural, muito menos a mais remota sombra de renovação. Não há um nome viável para a disputa principal, que é o do cargo de prefeito. Existe de fato, para este setor político, um recall de votos "cativos" que fazem a sua liderança prinicipal, o ex-prefeito Joel da Cruz Santos (PR), um "grande eleitor" (cabo eleitoral), capaz de participar com muita força nos bastidores das definições pré-eleitorais, podendo indicar um candidato a vice que será muito significativo na decisão do pleito.

2. A atual situação que orbita em torno da liderança e da popularidade do prefeito Denerval Germano da Cruz (PSDB) ainda não foi capaz, a um ano e sete meses das eleições, de chegar a um consenso que defina com segurança o nome que representará o espólio do grupo. Desta indefinição vários cenários se aprensentam como opção:

a) Denerval imita Lula e Aécio, define um candidato através do "dedaço", o impõe ao grupo, baseando-se em sua liderança e popularidade, e o carrega pelos quatro cantos do município, associando sua própria imagem ao do postulante à sua cadeira. Talvez esta seja a opção mais adequada a Denerval, mas, pela demora, parece ser difícil de viabilizar, pois tem o risco de, ao antecipar o jogo eleitoral, fragmentar e fragilizar o período final de seu segundo mandato, comprometendo seu próprio futuro político.

b) Denerval deixa as águas rolarem e, mesmo com o risco de fragmentação, deixa que o pré-candidato mais apto alcance a indicação de seu grupo (ou pelo menos do núcleo central) e se viabilize como concorrente; Pode ser uma saída, revestida de certa democracia, denotando sua opção racional pelo nome mais viável, porém, apresenta os mesmos riscos de divisão e perda de aliados que se engajaram em suas últimas campanhas eleitorais.

c) O grupo de Denerval se fragmenta e lança mais de um nome, enquanto o atual prefeito, amparado em sua liderança e popularidade, atua mais como grande magistrado do que como cabo eleitoral. Esta opção, para mim, seria a de menor probabilidade de ocorrer.

3. Uma terceira via, especialmente liderada pelo empresário Carlito Pereira (Arruda), se lançaria com um discurso de preservação dos avanços de gestão das adminsitrações de Denerval, porém avançando numa proposição mais "ao social" - deixada em segundo plano pela atual situação - visando aglutinar grupos que se ressentem do atual prefeito, bem como setores "joelistas" que nunca votaram com ele. Esta opção é viável de ocorrer. No entanto, creio eu, Carlito Arruda ainda sonha com a "indicação" de Denerval.

Esta é a minha análise. Se o leitor quiser, envie também a sua observação, através de um comentário aqui no blog.

4 comentários:

Ew disse...

Ainda ha outros nomes a ser levantado, como: Vitor Hugo, Heder, dentre outras possível lideranças empresariais ou sociais. Não acredito que Denerval indique Carlito, devido a alguns atritos anteriores, masss... em se tratando de política, atitudes desonrosas é o que mais se tem, infelizmente.

Anônimo disse...

Não importa o candidato, só importa que a próxima administração seja tão boa quanto à atual e sei que qualquer um que for indicado por ele vai ser um ótimo administrador para nossa cidade.

Bruna Sena disse...

Difícil falar de política em Taiobeiras, vez que a maioria das pessoas que querem estar envolvidas, não procuram estar politizados, conscientes do real significado de política, e buscam apenas interesses próprios, esquecendo-se do bem comum.

Há muitos nomes, há muitas especulações. Há também muita vontade de que o caminho de mudanças significativas continue a ser trilhado.

Anônimo disse...

Pq vc não candidata então Levon?