quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Porque voto em Dilma (comparação FHC/Serra X Lula/Dilma)

Estes dados foram pesquisados e organizados por Thales Bernardo Saque de Queiroz, meu aluno do 3º ano do Ensino Médio do Centro Educacional Beliza Corrêa, de Taiobeiras (MG).

Dados comparativos entre o Governo FHC (do qual Serra foi ministro do Planejamento e da Saúde) e o Governo Lula (do qual Dilma foi ministra das Minas e Energia e Chefe da Casa Civil):
Dilma, Lula, FHC e Serra

1) Juros Nominais (Taxa Selic):
FHC (2002): 25% ao ano;
Lula (2008): 10,75% ao ano;

2) Inflação (IPCA):
FHC - 12,5% (2002);
Lula – 4,3% (2009);

3) Transações Correntes (Contas Externas):
FHC - Déficit de US$ 186,5 Bilhões (1995-2002);
Lula - Superávit de US$ 44 Bilhões (2003-2007);

4) Exportações:
FHC - US$ 60 Bilhões (2002; crescimento de 39% em 8 anos);
Lula - US$ 198 Bilhões (2008; crescimento de 155% em 7 anos; a previsão para 2010 é de US$ 200 bilhões);

5) Crescimento Econômico:
FHC - 2,3% ao ano (1995-2002);
Lula – 4,6% ao ano (2003-2010);

6) Empregos Formais:
FHC – 1.700.000 (1995-2002);
Lula – 14.000.000 (2003-2010);

7) Balança Comercial:
FHC - Déficit de US$ 8,7 Bilhões (1995-2002);
Lula - Superávit de US$ 250 Bilhões (2003-2010);

8) Taxa de Desemprego:
FHC - 10,5% (Dezembro de 2002);
Lula – 6,8% (Dezembro de 2009; 6,7% em Agosto de 2010, a menor taxa da história);

9) Risco-País:

FHC - 1550 pontos (Dezembro de 2002);
Lula - 220 pontos (Setembro de 2010);

10) Reservas Internacionais Líquidas:
FHC - US$ 16 Bilhões (Dezembro de 2002):
Lula - US$ 276 Bilhões (Outubro de 2010);

11) Relação Dívida/PIB:
FHC - 51,3% do PIB (Dezembro de 2002);
Lula - 41,7% do PIB (Janeiro de 2010);

12) Déficit Público Nominal (inclui despesas com juros):
FHC - 4% do PIB (2002):
Lula – 2% do PIB (2008);

13) Dívida Externa:
FHC - US$ 210 Bilhões (Dezembro de 2002) – 45% do PIB:
Lula - US$ 220 Bilhões (Janeiro de 2008) – Negativa em US$ 65 Bilhões;

14) Salário Mínimo em US$:
FHC - US$ 56 (Dezembro de 2002);
Lula - US$ 300 (Outubro de 2010).

15) Inflação Acumulada (IPCA):
FHC - 100,6% (1995-2002);
Lula - 45% (2003-2009);

16) Pronaf:
FHC - R$ 2,5 Bilhões (2002);
Lula - R$ 16,5 Bilhões (2010);

17) ProUni:
FHC - Não existia;
Lula - 704 mil estudantes beneficiados;

18) PIB (em US$):
FHC - US$ 459 Bilhões (2002):
Lula - US$ 1,8 Trilhão (2009):

19) Produção de automóveis:
FHC - 1.791.000 (2002);
Lula – 3.130.000 (2009; crescimento de 74,8%);

20) Produção de máquinas agrícolas:
FHC - 52000 (2002):
Lula - 65000 (2007; crescimento de 25%);

21) Vendas de automóveis zero KM:
FHC - 1.465.000 (2002);
Lula – 3.140.000 (2009; crescimento de 114%);

22) Pagamento de juros da Dívida Externa em % das Exportações anuais:
FHC – 20,3% (2002);
Lula – 10,1% (2009);

23) Renda Per Capita:
FHC – US$ 2859 (2002);
Lula – US$ 9.300 (2009).

24) Coeficiente de Gini (Indica a Distribuição da Renda do Trabalho; quando mais próximo de 0 menor é a concentração da renda):

FHC - redução de 0,602 (1993) para 0,593 (2002);
Lula - redução de 0,593 (2002) para 0,544 (2008).

25) Indice de Pobreza:
FHC - 38,6% (1995); 38,2% (2002) - queda de 0,6 p.p.;
Lula - 38,2% (2002); 25,3%(2008) - queda de 12,9 p.p..

26) Gastos Sociais Públicos (% do PIB):
FHC - 19,2% (1995);
Lula - 21,9% (2005).

27) Pobreza Extrema (fonte: IPEA)
FHC - De 17,3% (1995) caiu para 16,5% (2002) (queda de 0,8 p.p.);
Lula - De 16,5% em 2002 caiu para 8,8% (2008) (queda de 7,7 p.p.).

28) Renda per capita mensal dos 10% mais pobres:
FHC - 2001 - R$ 34
Lula - 2008 - R$ 58 (crescimento de 70,6%);

29) Renda per capita mensal dos 10% mais ricos:
FHC - 2001 - R$ 2316
Lula - 2008 - R$ 2566 (crescimento 10,8%);

30) Escolas Técnicas Federais:FHC - Nenhuma (a construção delas foi privatizada).
Lula - 214;

31) Novas Universidades Federais:

FHC - Nenhuma.
Lula - 14.

32) Brasil no Ranking da Economia Mundial:
2002 - 15a. maior economia mundial;
2009 - 8a. maior economia mundial.

33) Brasil no Ranking da Economia das Américas:
2002 - 4a. maior economia das Américas;
2009 - 2a. maior economia das Américas.

Obs: Assim, entre 2001 e 2008, a renda dos mais pobres cresceu 6,5 vezes mais do que a renda dos mais ricos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns Thales Bernardo Saque de Queiroz. O Brasil precisa de estudantes que pesquisem e mostrem à juventude o quanto o Governo de Lula e Dilma fez pelo Brasil.

Pedro Augusto Câmara