domingo, 1 de agosto de 2010

Problema no esgoto de Taiobeiras

Com a primeira fase da rede de esgotamento sanitário de Taiobeiras concluída e já em funcionamento, graças ao aporte de R$ 6 milhões do Governo Federal, surge um outro problema, mas que a população, pouco organizada e não acostumada a reagir, encontra dificuldade para reclamar. Trata-se do intenso mau cheiro nas ruas onde o esgosto já está funcionando.

A situação é tão grave que os moradores que não fizeram a ligação tubular de suas residências com a rede subterrânea, pensam mesmo em não fazê-la, devido ao fedor que tem tomado conta dos bairros atendidos pelo serviço. Também não é bom esquecer que as ruas mais distantes do centro, onde foi enterrada a tubulação do esgoto, permanecem com o calçamento/asfaltamento esburacado e irregular, sem nenhuma providência da empreiteira ou da Prefeitura, mesmo decorridos dois anos após o início das obras.

Acho que seria necessário que a Prefeitura e a Copasa, além de explicar à população sobre os motivos deste problema, agilizem a solução. O povo paga imposto e precisa ser valorizado.

Ninguém merece, ainda mais pagando a conta, ter sua rua empesteada pelo mau odor. Esgoto, sim! Mau cheiro, não!

Nenhum comentário: