sábado, 3 de abril de 2010

Autoridades são questionadas sobre o aumento da criminalidade

* Do site do Jornal Folha Regional.

TAIOBEIRAS – O Major PM Edvar Souza Santos assumiu o comando da 2º Companhia Independente de Polícia Militar, sediada nesta cidade, com a missão de diminuir os índices de criminalidade, que vem crescendo constantemente em toda a microrregião Alto Rio Pardo. A passagem de comando foi feita pelo Comandante da 11ª região da Polícia Militar, Coronel PM Franklin de Paula Silveira, oportunidade em que o Jornal Folha Regional, sem rodeios, questionou as autoridades responsáveis sobre o preocupante aumento da criminalidade.

O primeiro a ser questionado foi o Coronel Franklin de Paula, principalmente sobre os assaltos à mão armada que vem acontecendo contra as joalherias da região. “Temos uma estratégia para combater este tipo de crime. E agora, com o comando do Major Edvar, com certeza vamos produzir resultados na prevenção e na repressão”, garantiu o Coronel para a nossa reportagem, que pediu ajuda da comunidade e da Imprensa, com críticas construtivas.

Perguntamos ao Coronel se a Companhia de Taiobeiras terá Corpo de Bombeiros, e ele disse que isso depende de mobilização política e de cobranças por parte da Imprensa. “Januária e Janaúba já tem Bombeiros. Para Taiobeiras ter, a mobilização política é fundamental. As autoridades precisam reivindicar e mostrar a demanda”, explicou.

O Coronel também foi questionado sobre a situação caótica da Segurança Pública em São João do Paraíso, que divide fronteira com o estado da Bahia e ainda sobrevive um com modesto Destacamento Policial. “Realmente São João do Paraíso está num ponto sensível e precisa de uma análise mais profunda. Nós vamos traçar ações para solucionar o problema”, prometeu o Coronel.

Novo Major – Em entrevista a nossa reportagem, o Major Edvar promete desenvolver um trabalho diferente do que estava sendo feito. “Vamos inserir a comunidade no trabalho da Polícia. Queremos uma participação social. A partir de agora, o cidadão terá uma polícia que conversa, que aborda, que confere e que está próxima”, garantiu o Major.

Quanto aos crimes violentos, o novo Major foi enfático. “Temos várias estratégias para combater este tipo de crime. Mas primeiro precisamos diagnosticar as verdadeiras causas do crime, pois sem o diagnóstico não há como combatermos ou prevenirmos. Pode ter a certeza de que vamos atuar nas verdadeiras causas da criminalidade”, garantiu o Major.

Foto: Alex Video.

Nenhum comentário: