segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Propostas para reconstruir a Paróquia de Taiobeiras

Em outubro de 2009 escrevi uma série de posts intitulada "Desabafo de um católico" (no meu antigo blog: www.uniblog.com.br/levon). Acho que foi a coisa mais polêmica que já publiquei. Mas o motivo era justo. A Igreja Católica em Taiobeiras vem passando por uma grave crise de credibilidade e de administração. Os católicos, que amam a Igreja e sabem da missão que foi confiada a ela por Jesus, não podem se omitir. Naquele momento, a única forma que encontrei para não fugir da missão de batizado foi escrever no blog.

Do desabafo às propostas, tomei a liberdade de elaborar uma lista de sugestões para a caminhada da Igreja Paroquial. Elas são voltadas para todos os cristãos católicos de Taiobeiras, especialmente neste momento em que a autoridade da Igreja se manifestou, promovendo alterações no comando paroquial a entrarem em vigor em breve.

Não tenho a presunção sobre a palavra final de qualquer coisa. Minhas sugestões são simplesmente ideias, oferecidas como dádivas à apreciação dos irmãos e das irmãs. Veja:

1. Missão resgate das ovelhas perdidas:

a) Criação de uma comissão de padres e leigos para visitar cada liderança e/ou família que se afastou do convívio paroquial nos últimos três anos, incentivando-os a retornar ao convívio da Igreja;

b) Equipes de Liturgia, de Canto e de Ministros acentuarem ainda mais a criatividade e a dinâmica nas Celebrações;

c) Leigos devem acolher bem os sacerdotes;

d) Sacerdotes devem buscar conhecer bem a realidade do povo, também acolhendo-o com carinho e atenção. Contextualização da ação pastoral é essencial.

2. Missão juventude:

a) Criação de uma comissão de pessoas que já participaram da Pastoral da Juventude no passado, visando a formulação e execução de atividades de formação voltadas para os jovens atuais, convidando-os, nas escolas e nas famílias, a participar de encontros dinâmicos.

3. Missão catequese:

a) Criação de uma comissão geral de catequese, formada por padres e leigos, voltada para a formação contínua e constante em temas como Bíblia, Doutrina da Igreja, Doutrina Social da Igreja, e outros; dirigida para as lideranças leigas, em especial aos catequistas de Primeira Eucaristia e Crisma;

b) Retorno da Catequese da Crisma para cada comunidade, superando o modelo “escola”, integrando-a à vida de cada comunidade.

4. Missão serviço:

a) Apoio às ações das Pastorais Sociais (Pastoral da Criança, CEIA, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral Carcerária);

b) Articulação da Pastoral da Saúde, da Pastoral da Sobriedade e da Pastoral do Menor;

c) Recriar a Pastoral de Formação Fé/Política, afastando-se da partidarização e da submissão aos poderes públicos civis, tomando o cuidado para também não isolar a Igreja das realidade sociais e administrativas do município.

5. Missão dízimo:

a) Reorganização do Conselho Econômico Paroquial para a realização de levantamento e de conservação do patrimônio paroquial;

b) Voltar a repassar o percentual do dízimo recolhido nas comunidades da Paróquia que pertence à Arquidiocese, estimulando a noção de pertença à Igreja Particular de Montes Claros;

c) Tornar acessível e fazer funcionar o projeto de débito automático do dízimo para os interessados;

d) Realizar campanhas de conscientização sobre o dízimo em cada comunidade.

6. Missão comunidades:

a) Formação de uma comissão missionária para reestruturar a Pastoral de Quarteirão e também para articular Comunidades Católicas nos Bairros Nilton Júnior e Sagrada Família.

7. Missão ministérios:

a) Desenvolver no laicato a dimensão missionária e ministerial, estimulando a noção de que todo serviço realizado na Igreja é revestido de caráter vocacional, suplantando a ideia equivocada de que as coordenações e os ministérios significam status social ou busca do poder pelo poder.

Continuação...

Nunca é demais relembrar o sonho, para ver se ele se transforma em realidade:

"Queremos ser uma Igreja povo de Deus, guiada pelo Espírito Santo, reunida em Jesus Cristo, dentro da realidade e vivendo o compromisso da Fé." (p. 27 - CEDP Montes Claros)

"Queremos ser uma Igreja comunidade, que seja lugar de comunhão e participação entre Leigo, Bispo, Padres e Religiosos Leigos. Padres e Bispo bem misturados no meio do povo." (p. 28 - CEDP Montes Claros)

"Queremos uma Igreja que se deixe evangelizar e que seja evangelizadora." (p. 29 - CEDP Montes Claros)

"Queremos uma Igreja servidora, onde haja participação nos diversos serviços." (p. 30 - CEDP Montes Claros)

"Queremos uma Igreja a serviço da libertação total do homem, à luz da evangélica opção preferencial pelos empobrecidos, lutando pela construção de uma sociedade justa e fraterna, que seja sinal do reino definitivo." (p. 32 - CEDP Montes Claros)

Bibliografia:

DIOCESE DE MONTES CLAROS. CEDP - Compromissos Eclesiais e Diretrizes Pastorais - Aprovados pela 3a Assembleia Diocesana de Pastoral. 1.ed. Montes Claros, maio 1990.

3 comentários:

Adelino J. Vieira disse...

Hoje vivo uma nova realidade no bairro Independência em Montes Claros que se aproxima um pouco dos bons tempos de Igreja dos anos 90 em Taiobeiras.
Tenho acompanhado essa nova realidade em Taiobeiras e fico me perguntando cada o povo daquela epoca?
Hoje, a Igreja está sofrendo a maior perseguição que já houve na História, pois nunca se combateu a doutrina católica de modo tão sistemático e insidioso quanto hoje.
E se dentro da Igreja não ter a unidade necessária pra que isso aconteça o que podemos esperar?
O Caminho que se está seguindo não é o que acredito!
É preciso repensar nosso geito de ser igreja. Ideias como essas tem que ser valorizadas! Parabéns!

Joao marcos de Oliveira disse...

Quem dera que alguém, ou que a própria comunidade faça com que estas propostas se tornem uma realidade.
Torço muito pela recuperção da fé deste povo.
A Igreja ja foi 'reconstruída', e um outro "grande passo" já foi dado. Agora eh soh esperar os resultados.
Acredito, que agora, sem qualquer empecilho, o povo de taiobeiras possa viver a sua fé.

Estou muito feliz, pelas boas notícias referentes a paróquia de Taiobeiras e torço para que aconteça em 2010 a reconstrução de nossa Paróquia.

Thiarles Soares disse...

interessante senhor Levon que boa parte de suas propostas foram e são realizadas na paróquia atualmente (2015), embora ainda aja muito mais que por fazer, no entanto mostra o quanto você têm ajudado direto ou indiretamente para o desenvolvimento da paróquia.